Sorrir faz bem!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em alguns atendimentos, quando percebo que meus clientes precisam de uma orientação específica, menciono alguns comportamentos ou regras de etiqueta social para que estejam preparados para diversas situações. Uma das orientações mais simples é de fazer uso do sorriso (natural). Ao sorrir, a pessoa transmite a mensagem: Está tudo bem… eu estou bem… e a outra pessoa naturalmente tende a sair do modo de ataque/defesa. Se alguém te afronta e ao invés de reagir com irritabilidade você esboça um leve sorriso, sem cinismo ou ironia, apenas demonstrando que está ouvindo respeitosamente aquele ponto de vista,  informa para a pessoa que não está se identificando com o ataque e de maneira mais elegante, pode resolver a questão. O sorriso também serve para “quebrar o gelo” em situações onde você está conhecendo novas pessoas, facilitando o estado empático. Ele pode ser útil quando você está sob pressão e precisa relaxar seu corpo para, com tranquilidade e centramento, propiciar ao cérebro melhores condições para que ele encontre boas soluções. Serve até para descontrair quando você escuta algo que discorda. Enfim, o sorriso pode ser usado à seu favor em diversas situações.

Certa vez, numa aula de yoga onde o maior tempo de permanência numa determinada posição do exercício era nosso desafio, ouvi algo do mestre que uso até hoje.

Ele nos orientou que, quando a mente sinalizasse que tínhamos chegado ao que considerávamos o limite do suportável para nós, que sorríssemos.  Isso mesmo. Sorrir era a recomendação para nós naquele momento!

Quase que imediatamente, todos na sala começaram a sorrir e pudemos comprovar duas coisas:

1) O sorriso é contagiante

2) O corpo responde rápido ao sorriso

Eu já devia ter experimentado isso outras vezes na vida sem me dar conta do que estava realmente acontecendo, mas a partir deste dia, comecei adotar isso de forma mais consciente e observei resultados que hoje compreendo muito melhor através dos estudos de Inteligência Emocional.

Quando rimos ou sorrimos, liberamos endorfina em nosso organismo e a mensagem que nosso corpo capta a partir disso é que está tudo bem, já que a endorfina tem um efeito semelhante ao da morfina, amenizando dor e desconforto, diminuindo a pressão arterial e os batimentos cardíacos.

O bem estar e o bom humor aumentam e facilitando que vejamos tudo por uma perspectiva mais otimista, dando menos espaço para tristezas e angústias. A criatividade flui com maior facilidade. Tudo isso impacta positivamente na redução do estresse e no fortalecimento do sistema imunológico, criando um círculo virtuoso.

Se nos sentimentos bem, vivemos e nos relacionamos melhor, temos mais disposição e concentração e por isso produzimos com mais qualidade.

Superamos supostos limites e fazemos melhor uso do nosso potencial, o que nos torna mais confiantes para tudo na vida.

Não bastassem tantos benefícios, pesquisas, como as realizadas na Universidade de Vanderbilt em Nashville – EUA apontam que rir durante 15 minutos todos os dias queima até 40 calorias que seria o equivalente à um suco de laranja ou um brigadeiro pequeno.

Com tanta coisa boa, só falta partir para ação.

Quando estiver sentindo cansaço, preguiça, tristeza ou algo que te atrapalhe de conquistar seus objetivos, coloque um sorriso no rosto e vai ser feliz!

 

 

Texto de Patricia Peres Monteiro –  Especialista em Inteligência Emocional, Coach, Terapeuta, Facilitadora e Fundadora da Transcende

Photo by Seth Doyle